Invoice Home Blog

M-Commerce nos Países em Desenvolvimento

Publicado Maio 24, 2019

Business Invoice

Uma das coisas boas de viver no mundo moderno é a conveniência. Temos acesso a alimentos sem termos de trabalhar numa quinta ou sem termos de caçar ou coletar alimentos. Na verdade, já nem temos de cozinhar a nossa comida.



O canal de YouTube, How to Make Everything, pode ajudá-lo a apreciar a importância das coisas que estão tão acessíveis no mundo de hoje. A especialidade deste canal é criar objectos modernos a partir dos ingredientes mais crus. Em um episódio, ele fez uma sanduíche de galinha por apenas 1500 dólares em seis meses. Como pode ver, este processo pode ser muito complicado, e muitas pessoas no mundo em desenvolvimento vivem sem muitas das conveniências que nós usufruímos no mundo desenvolvido. No entanto, as coisas estão a mudar, até enquanto lê este artigo.

Vida de conveniência



Nos E.U.A, onde eu vivo, a conveniência é um estilo de vida. Se queremos um ingrediente específico para o nosso jantar de hoje, podemos ir ao fundo da rua e encontrá-lo. Se seus fones de ouvido quebrarem, pode ir à loja e comprar uns novos, ou até mesmo encomendar uns novos online que serão entregues diretamente à sua porta. Temos assistentes de comando de voz capazes de fazer as nossas compras por nós. Para não falar que também temos geladeiras inteligentes que são capazes de gerar um inventório de tudo que contêm no seu interior e fazer uma lista de comprar para nós. Nem sequer precisa de ir à loja para comprar os ingredientes do seu jantar, estes já podem estar a caminho de sua casa.

Existem mais de 2.6 Bilhões --sim, com um B-- de dispositivos conectados à internet nos E.U.A, com uma população de apenas 330 milhões! Isto traduz-se em 8 computadores, TVs, consolas de videojogo, carros, geladeiras, e (principalmente) dispositivos móveis tais como computadores portáteis, tablets, e smartphones por pessoa. A maioria dos Americanos nunca fica longe de pelo menos um desses. Em países desenvolvidos podemos escolher de que forma nos conectamos à internet. No entanto, em países em desenvolvimento, a maioria das habitações não tem um computador ou um portátil, muito menos uma torradeira inteligente. O dispositivo mais comum é o smartphone.

Para a maioria dos empreendedores e donos de pequenos negócios na Europa e na América do Norte, existem opções para faturar outras pessoas pelos seus bens e serviços. Podemos imprimir uma fatura para enviar por correio ou entregar na mão dos nossos clientes. Podemos enviar por email um PDF ou um ficheiro Excel ao nosso cliente, que pode guardar o documento nos seus registos e realizar o nosso pagamento. Um aplicativo móvel é uma conveniência para nós. No mundo em desenvolvimento, a situação é exatamente oposta. Esta é uma das razões pela qual nos focamos em desenvolver um aplicativo de modelos de faturas para negócios e freelancers. Vamos ver como alguns mercados estão a abrir as portas para o mercado móvel.

Tigres em África



Na Nigéria, tal como muitas nações subsaarianas, o acesso à internet depende de dispositivos móveis. Por causa disto, o comércio eletrônico está a aumentar. No entanto, de acordo com o relatório da Aliança Europeia para a Inovação sobre o e-Commerce in Africa (comércio eletrônico em África), o crescimento é lento. Não existem medidas de segurança suficientes para que as pessoas se envolvam mais no comércio online. A instabilidade econômica e política, assim como um clima instável de trocas comerciais internacionais, levam muitas pessoas a terem falta de confiança em trocas comerciais transnacionais (especialmente quando estas lidam com múltiplas moedas).

A história é a mesma em Ruanda, Tanzânia, Etiópia, Costa do Marfim e outros. Segundo um economista-chefe do Banco Mundial, Wolfgang Fengler, como esses países têm uma população em crescimento, governos estáveis (ou estabilizadores) e altas taxas de urbanização, poderíamos estar olhando para uma “era de ouro do desenvolvimento na África.” Com uma população e economia grandes e de rápido crescimento, essas partes da África estão ganhando atenção substancial de todos os setores do mercado. A prevalência da Internet baseada em dispositivos móveis significa que, para a grande maioria da população que se muda para essas cidades, a internet é sinônimo de smartphones. Se eles não quiserem pagar por algo com dinheiro, a forma mais segura de pagar é com o telefone. E-commerce em grande parte da África é melhor classificado como comércio-m(óvel).

Os empreendedores e empresas que adotam essas mudanças estão posicionados para um crescimento sem precedentes. O potencial para que essas empresas tenham um impacto global importante não deve ser subestimado. Por exemplo, uma pequena empresa com apenas cinco funcionários em Lagos, na Nigéria (a maior cidade da África que deverá ser em breve a maior do mundo) poderia se tornar um importante jogador internacional no seu mercado nos próximos 20 anos. O nosso objetivo é ajudar os empreendedores a criar um modelo de faturamento para que eles possam crescer como influenciadores globais.

Urbanização Indiana



A pesquisa da Universidade de Vardhman mostra que o comércio eletrônico e o m-commerce na Índia estão posicionados para um crescimento excepcional. Devido ao foco na construção de infraestrutura de banda larga, houve uma explosão no acesso à Internet em toda a indústria, setores e classes sociais. As pessoas que viviam na era da escuridão digital há apenas cinco anos são agora as mais rápidas a abraçar o potencial do marketing na internet.

Com a Índia prestes a se tornar o país mais populoso do planeta e já é uma das economias que mais crescem, o impacto sobre o comércio eletrônico/móvel não pode ser subestimado. Quando combinado com o crescimento econômico do Bangladesh, o subcontinente está se tornando uma força econômica absoluta. Com as novas proteções legais e garantias oferecidas pela Índia, muitos estão prevendo uma explosão de trabalho baseado em gigs, freelancing e crescimento de pequenas empresas. O espírito empreendedor está crescendo nos dois países.

Há uma geração atrás, muitas famílias decidiram correr riscos nas cidades cada vez mais urbanizadas e globalizadas, deixando para trás a pobreza, ganhando educação e iniciando seus próprios negócios. Seus filhos estão herdando essas pequenas empresas e expandindo-as para influenciadores internacionais. Pretendemos estar ao lado deles, com um meio acessível para criar formulários de fatura para essas empresas recebam o pagamento de forma fácil e segura.

Conectividade do Sudeste Asiático



O Sudeste Asiático é outra região a que prestamos especial atenção. Os mercados de dados móveis nesses países trazem acesso a algumas das maiores populações do mundo. Mianmar (Birmânia), Vietnã e Camboja têm algumas das economias com maior crescimento, enquanto as cidades-estados economicamente estáveis de Cingapura, Hong Kong e Macau estão aumentando sua influência sobre a região. Com o aumento do comércio marítimo de e para a China, a Indonésia e a Malásia são alguns dos maiores benfeitores desse crescimento.

De acordo com a Hootsuite e o relatório da We Are Digital, Digital in 2018, alguns dos usos mais diários e com o maior crescimento no uso de dados móveis no mundo estão no sudeste da Ásia. A combinação desses dois cria uma oportunidade perfeita para fazer negócios em qualquer lugar com uma conexão à Internet e libera os empresários para expandir o quanto eles desejam. É um dos principais destinos dos nômades digitais devido a essa abundância e baixo custo de vida.

Devido à falta de banda larga na região, muitas pessoas estão se acostumando à ideia de uma internet que só é possível ser acessada através de smartphones. Todo o seu acesso à mídia social, streaming de vídeo e compras on-line é feito na palma das suas mãos. Então, a ideia de usar um aplicativo para enviar e pagar faturas é uma oportunidade que muitas pessoas já estão aproveitando.


É por causa do nosso desejo de ajudar pequenas empresas, empreendedores e freelancers em todo o mundo que focamos nossa atenção no desenvolvimento dos nossos aplicativos GPlay e App Store apps. Crie uma conta gratuita agora e comece a faturar onde você estiver.



Se você precisar de ajuda ou tiver alguma dúvida, envie um email para support@invoicehome.com

Obrigado por usar o Invoice Home!